segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Uma questão de hierarquia.


Não queremos contribuir para a instabilidade no plantel da Académica.

Queremos contribuir para que o estado de graça desta nova direção se possa prolongar até mais um pouco que o normal.

Queremos, porque acreditamos que essa estabilidade, é um ingrediente fundamental para o sucesso das aspirações da Académica, que é subir já este ano.

Subir? Nem ao Vizela ganhamos!

Mas a realidade dos factos, dos acontecimentos, das notícias que lemos, obriga-nos a escrever este post.

Não poderíamos deixar passar, sem emitir uma opinião, estas últimas declarações do mister Costinha.

Costinha conseguiu algo de extraordinário.

Conseguiu a nossa concordância e consonância, nas palavras proferidas pelo JES.

São tão inacreditáveis as afirmações do Costinha, que esse entendimento com JES é inevitável.

O lugar do Costinha.

Não vamos ser facebookianos expressando frases simples e soltas como por exemplo:” o treinador Costinha ainda está com tiques de comentador”.

As palavras do Mister Costinha, são tão despropositadas e tão deslocadas, que comprometem, seriamente, a sua continuidade na Académica.

Porque as declarações de Costinha enquadram-se em alguém com pensamento académico construído ou de alguém que seja muito mais veterano. 

Costinha, que desconhecemos se é sócio da Académica, foi muito para além das suas competências de treinador.

E se não sabe, nesta altura do campeonato, o lugar que ocupa, dá-nos a entender que algo de muito mal vai no reino da Académica.

A dimensão das declarações de Costinha, coloca em causa o departamento desportivo e “arranha”, sem dúvida alguma, o Presidente.

Porque há uma hierarquia a cumprir e a respeitar.

Há um respeito institucional nas matérias que podem ser faladas.

E esse desrespeito, coloca em causa toda a hierarquia.

E arranha o Presidente Paulo Almeida porquê?

Cabe sempre ao presidente falar do estado da coisa, do orçamento, da vida interna do clube, do quotidiano institucional da académica, da história e daqueles que o antecederam ou dos que lhe podem suceder. 

Cabe sempre ao presidente e a mais ninguém.

Porque se mais alguém “fala por ele”, enfraquece-o.

E Costinha falou, abordou, tocou em assuntos sobre os quais só o Presidente pode falar, expressar ou opinar.

É matéria do Presidente. 

É da competência exclusiva do Presidente.

É a pasta dele.

Dele e de mais ninguém. 

Não está certo.

E este silêncio da direção sobre este “esmagar a linha” - porque “pisar a linha” é pouco -  é dizer, transmitir ou informar que a bussola diretiva está desnorteada.

Ainda para mais, quando Costinha tenta desviar os focos da má época desportiva, com questões internas do clube…

JES 3 – Costinha 0

Não conhecíamos esta faceta do Costinha.

E temos pena que assim seja.

Gostámos, muito, do seu inicio.

Com frases “eu sou um caloiro” e “vamos apostar na formação”.

Começou bem.

Mas estas declarações…. 

Enfim

…em fim…. 

…Em fim de linha...

Para o Eternamente AAC, infelizmente, é o fim de linha para o Costinha.

Vamos ver quando é que o Presidente irá entender isso.

Porque só cabe ao Presidente tomar essa decisão.

Porque é matéria exclusiva dele.

 


terça-feira, 23 de agosto de 2016

Grito do Costinha.



O grito da revolta.

«A camisola da Académica não é para passear em campo, é para defender. Exijo uma reação. Do primeiro ao último minuto a equipa foi zero, não teve à altura dos pergaminhos da história do clube»

Que bonito.
Ficamos deliciados. 
Viva a Académica.

Será?

CLARO QUE NÃO!

Estamos na 3ª jornada e ja temos frases destas?
Já temos um puxão de orelhas aos jogadores de forma tão violenta, tão corrosiva e ainda por cima publicamente?
Não será cedo de mais?

A reação

Não sei qual vai ser e esperamos que o Mister Costinha não tenha perdido o controlo, a dedicação e o respeito do balneário, logo na 3ª jornada.

Quem não se sente não é filho de boa gente 

O problema é que todos sentem. Uns mais que outros. Mas sentem.
E uma declaração com esta magnitude, ninguém assobia para o lado.
Frases com esta musculatura, não devem chegar ao domínio público.
É, para o Eternamente AAC, um erro grave do Costinha.
E este erro pode sair muito caro ao Costinha, ao departamento de futebol e à direção.

Porquê?

Porque nenhum jogador, gosta de ver o seu profissionalismo ser posto em causa.
Porque um profissional, espera um tratamento profissional.
Espera que essas observações, sejam ditas num modo profissional.
E essas observações podem ser feitas, sim.
Mas dentro do balneário e não "para todo o mundo ouvir".

Grito.

Foi um grito que devia ter sido uma conversa.
Foi um grito que pode ter um ricochete mortífero para as ambições da Académica.
Foi um grito que não devia ter acontecido.

A direção

Paulo Almeida, certamente, nem sabe muito bem o que fazer.
Roxo, certamente, sabe o problema que tem, pois ele já foi jogador e sabe BEM como costumam reagir os jogadores, quando um treinador os coloca em cheque.
Não vai ser fácil gerir esta situação.
Porque ainda há muito campeonato para ser jogado e o treinador reagiu como se estivéssemos na penúltima jornada.
Complicado.

Eternamente AAC.

segunda-feira, 1 de agosto de 2016

As quotas…

Site oficial da AAC

Já analisamos aqui o valor praticado pela anterior direção.

Já verificamos que tínhamos a 5ª maior quota da I Liga.


Tínhamos, porque descemos.
E agora que descemos ficamos em que lugar?

Será que também descemos no valor da quota?

Já lá vamos
Ora na época desportiva passada cada sócio (efetivo e com idade superior a 25 anos) pagava 115 euros por ano.

Preço das Quotas - a 5 mais cara


Aliás, essa informação esta bem clara na foto deste post.

E agora que estamos na segunda? 
Agora que estamos na segunda, esta direção decidiu “baixar” o custo de ser sócio da AAC.

Baixou de 115 euros, que era a quinta mais alta da 1ª Liga, para 90 euros anuais.

E 90 euros anuais é….

90 euros anuais é a QUOTA MAIS CARA da II Liga.

A nossa e a do Penafiel.

Vamos analisar esta tabela:


Clube
Quotas 2016/2017    
(valor mensal)
Quotas 2016/2017
(valor anual)
Académica
7,50 €
90,00 €
Penafiel
7,50 €
90,00 €
Leixões
6,50 €
78,00 €
Fafe
6,00 €
72,00 €
Santa Clara
5,00 €
60,00 €
Vizela
5,00 €
60,00 €
Desp. Aves
5,00 €
60,00 €
Famalicão
5,00 €
60,00 €
Portimonense
5,00 €
60,00 €
Sp. Covilhã
5,00 €
60,00 €
Varzim
5,00 €
60,00 €
Freamunde
4,17 €
50,00 €
U. Madeira
3,33 €
40,00 €
Ac. Viseu
2,92 €
35,00 €
Cova da Piedade
-   €
-   €
Olhanense
-   €
-   €

NOTA: Não conseguimos obter a informação da Cova da Piedade e do Olhanense… mas não devem ser superiores à nossa, de certeza.
E também não contabilizamos as equipas B´s por razões óbvias.

O que quer isto dizer?
Três coisas.

Primeira coisa: Temos a quota mais cara da II liga. 

Óbvio! 

Segunda coisa: Há uma ambição clara desta direção em subir já este ano. 
Comemoração da última subida.
Sim…

Terceira coisa: Continuamos a “exigir” do sócio e.....contrapartidas nada.

Outra vez as contrapartidas?

Sim.

Continuamos a ser os “champions” no custo em ser sócio e “jogamos na liga dos últimos” quando falamos nas contrapartidas para os nossos sócios.

O nosso contributo.
Deixamos aqui algumas ideias para que possam ajudar a engradecer as regalias, vantagens e benefícios em ser sócio da AAC. 


Relembramos então o que já propusemos:
Ser sócio da AAC 1

Resumo: O benefício financeiro em ser sócio da académica é diminuto.

Resumo: O sócio da AAC só tem 3 RVB (regalias, vantagens e benefícios)

Ser sócio da AAC 3
Resumo: O que os outros sócios têm e o que nós temos.


Ser sócio da AAC 4
Resumo: A Académica e os seus sócios - O que deve e tem de ser feito.
Explosão das Casas Académicas.


Nota: Este post inspirou um grupo de associados a criarem a Casa Académica do Oeste. Vai daqui um forte abraço para eles.

Cartão Jovem para a AAC

APP para a AAC/OAF

E agora, novos contributos:

Torneio de Futebol das Casas Académicas. 

  • Criar o Torneio de Futebol das Casas Académicas. 

Apoio financeiro às Casa Académicas

  • Apoio financeiro às Casa Académicas, pagando, por exemplo, 10%, 15%, 20% da renda, consoante o número de sócios que cada casa académica tiver; 
  • Todos os anos dever-se-á proceder ao levantamento das casas académicas que conseguiram angariar mais sócios. 
    • As 3 primeiras poder-se-á dar bilhetes, convites para a zona VIP ou até um jogo amigável, com a receita a reverter à Casa Académica vencedora. 
Jogadores da AAC
  • Todos os jogadores da AAC têm de ser sócios da AAC. 
Black Box Briosa

  • Criar a Black Box Briosa, para ser entregue aos novos sócios. 
  • Uma caixa com os estatutos, com um livro sobre a Académica, com cachecol, autocolantes e com um convite para conhecer as instalações da AAC. 
Hino da Académica
  • O hino da AAC só pode ser a “Balada de Coimbra”. 
Livro “ Académica – História de Futebol”
  • Conselho Académico tem de ficar responsável pela atualização do livro “Académica – História de Futebol”, elaborado pelos GRANDES academistas JOAO MESQUITA e JOAO SANTANA; 
Estádio EFAPEL
  • As portas do Estádio deveriam ter o nome das grandes glórias da Académica
  • Por exemplo invés de Porta 6A, Porta Vasco Gervásio ou Porta Vitor Campos
    • Acompanhado com uma breve resenha histórica do jogador;
    • Acreditamos que esta medida, reforça o orgulho da instituição no seu passado.
Vestuário oficial da equipa profissional da Académica
  • Convidar estilitas/designers de Coimbra e lançar um concurso para a criação de um uniforme oficial da AAC/OAF 
  • A referência, para este concurso, deverá ser a Capa e Batina, reforçando assim a nossa origem, o nosso passado e a nossa ligação quer à "Casa Mãe" quer à UC.
Museu da Académica
  • Dinamizar o espaço como outro programa mais apelativo, interativo e moderno.
  • Porque não equacionar entregar a Gestão do Museu ao Núcleo de Veteranos?
Academica Dolce Vitae.
  • O nome do Dr. Francisco Soares deverá ser reposto. 
AAC e a UC
  • Protocolo com a UC e com os Politécnicos que permita um desconto no valor das propinas aos sócios da AAC/OAF . 
Estudantes da Universidade de Coimbra
  • Todos os estudantes da Universidade de Coimbra deveriam ser sócios da AAC. 
  • E para isso, propormos o seguinte: 
    • Alunos do 1º ano não pagam quota estudante. 
    • Alunos do 2º ano pagam 25% da quota estudante 
    • Alunos do 3º ano pagam 50% da quota estudante 
    • E só pagam 100% da quota normal quando ficarem empregados, tornando-se assim sócios efetivos ou correspondentes, consoante os casos. 
Eternamente AAC

quinta-feira, 28 de julho de 2016

"Cambada de garotos"



Estava, o Eternamente AAC, a ler a entrevista do nosso Presidente Paulo Almeida e estávamos a ficar surpreendidos com aquilo que iamos lendo.

Estávamos e estamos surpreendidos com o que lemos.

O despedimento colectivo.
Ora ai esta algo “muito academicamente pouco académico”.

É o que dá ter um presidente advogado” dirão alguns.

Outros afirmam: “queres ver que ele descobriu a roda?”

O Eternamente AAC diz que até pode ser engraçado, juridicamente falando, porque é uma ferramenta legal à disposição das empresas…só que a Académica não é uma empresa….ai a SAD….

Ora o nosso advogado….desculpem…o nosso Presidente pretende encostar para negociar.




Qual Belmiro de Azevedo, Paulo Almeida!
Encostou tanto os jogadores que conseguiu uma reunião com o Joaquim Evangelista (presidente do SJPF), João Oliveira (responsável pelo gabinete jurídico do SJPF) e Tiago Rodrigues Bastos (assessor jurídico da direcção do SJPF).

Mas tudo gente de Coimbra

…uns mais que outros…
Mas seja qual for o ponto de vista sobre esta situação, somos capazes de dar o benefício da dúvida à direção, neste aspeto.

Se os números justificativos, que constam no comunicado, onde passamos de 2.000.000 € para 500.000€ de receitas diretas, estiverem corretas, não é obviamente, comportável, para os cofres da Académica, a anterior massa salarial.

O que nos leva a perguntar que raio de contratos andam ou andaram a ser feitos na Académica?

Até no Football Manager, quando se contrata jogadores, permite, facilmente, que seja adicionada uma clausula - basta clicar num quadrado - para a ativação da redução percentual do salário, caso a equipa desça de divisão.



Formação para os dirigentes, Já!
Será verdade que Selim Bouadla, Lee, Iago e Trigueira, todos somados, recebiam 400 mil euros por ano?

Isso dá…




100.000 por jogador.

10.000 euros mês!!!

Mais ou menos…

Afinal a Académica era RICA!

10.000 euros pelo Lee quando este só jogou 16 jogos em 2 épocas?

Isto é inacreditável!

Também ficaram surpreendidos?

Nós ficamos.

Mas há mais!
É que estes não eram o jogadores mais bem pagos.

Emídio Rafael, William Gustavo, Obiora, Rabiola e Ivanildo, são os jogadores mais bem pagos do clube.

Quanto é que eles devem receber?
Esta folha salarial é espantosa.




Mas mais espantoso é o que ainda ai vem…
JES, também leu a entrevista.

Sempre teve tempo para isso.

O anterior presidente da Académica desmente as declarações do atual, em entrevistas dadas aos dois diários que se publicam em Coimbra.

E não gostou mesmo nada daquilo que leu.

E que foi o que ele fez?
O ex-presidente da AAC escreveu uma Carta Aberta para o atual Presidente da AAC ler.

Será que vai ter tempo para ler?

É melhor…

Porque, pelo teor da carta, que o ex-presidente escreveu ao atual presidente, pode passar de advogado a arguido, assim num ápice.

Aqui vai o que o JES escreveu.

"Dr. Paulo Almeida Nas entrevistas dadas por V. Exª aos jornais Diário de Coimbra e as Beiras, edições de 25/7/2016, faz referência a que “dias antes das eleições” (de 11 de Junho passado) o “engenheiro José Eduardo Simões emitiu a si próprio um cheque de quase cem mil euros”. Para que não haja qualquer dúvida para a opinião pública e pelo respeito que os sócios da AAC/OAF, em particular, me merecem, autorizo e faço questão que V. Exª demonstre o que atrás referiu, tanto por via bancária como contabilística, incluindo extractos, conferências de saldos, cópia ou fotocópia, ou qualquer outra via, do citado “cheque de quase cem mil euros”. A explicação que V. Exª é assim instado a dar tem que ser clara e cabal, com prova da quantia e da data do cheque, tendo que ser prestada no prazo máximo de 24 (vinte e quatro) horas. Caso o não faça e, portanto, não apresente qualquer prova do que afirmou – que desde já lhe digo que é falso -, ou se remeta ao silêncio próprio de quem afirmou algo que não é verdade, exijo de V. Exª um pedido de desculpas público a mim, pessoalmente, à minha família e aos sócios da Académica. Quanto ao resto da entrevista farei publicar, como direito de resposta e ainda esta semana, um texto de reposição da verdade, até porque V. Exª parece já padecer de hiatos graves de memória que urge esclarecer e ajudar a ultrapassar, para que não haja mais desculpas por parte de quem quis ser Presidente da AAC/OAF".

Descemos mesmo de divisão
Agora temos isto.

Descemos de divisão em todos os aspetos.

Na forma, no conteúdo…em tudo.




what happens in Vegas stays in Vegas
O que é da Académica é na Académica que fica.

Falem com o Costinha que ele percebe a importância de ter um balneário à prova de bala.

Não estamos a perceber…estão a falar de quem?

Dos dois!!!
Dos dois????

Sim!

O atual presidente devia ter abordado, se assim entendesse, essa questão numa Assembleia Geral.

É esse o espaço mais do que indicado para discutir os assuntos, os problemas, a vida da Académica.

E não na praça pública.

A praça pública é para as manifestações e para as greves.
Não é para a Académica.

Não é nada, MESMO NADA Académico aquilo que o Presidente Paulo Almeida fez.

E da mesma forma, também criticamos aquilo que o JES fez.

Devia ter abordado essa questão numa Assembleia Geral.

Até apetece repetir uma frase que a minha avó dizia: ”Cambada de garotos!”.


Eternamente AAC

quarta-feira, 6 de julho de 2016

AAC – Ponto de Situação.




Não.

Ainda não estamos de férias.

Parece, mas ainda não.

Temos adiado novos post´s, porque sempre que começávamos a analisar os dados de atuação desta nova direção aparecia, sempre, uma nova noticia.

Uma nova notícia, uma nova contratação.
E já vamos em 7 ou 8.

Analisaremos esta política de contratações quando as mesmas terminarem.

Até lá vamos analisar outros assuntos.


In AsBeiras
Costinha

Gostámos da atitude do Mister Costinha.

Foi inteligente na forma como se apresentou e notou-se que tinha a lição bem estudada.

“Sou um caloiro”.

Como uma simples frase, diz-nos que sabe o que “a casa gasta”.

Mais formação.

E, também, gostamos da afirmação que o mister fez, dizendo que ia apostar nos jogadores provenientes da formação da AAC.

Assim esperamos.

in As Beiras

DG/AAC + AAC/OAF/SDUQ
Esta em vista um novo protocolo com a Direção Geral da Associação Académica de Coimbra AKA “Casa Mãe”.

Já foi dado um passo importante para esta nova realidade.

Criaram uma comissão para o efeito.

A Comissão, será composta por Fernando Pompeu e Miguel Franco (AAC/OAF) e por Alexandre Amado (DG/AAC) e Rui Pita (SF/AAC).

Pretendem uma reaproximação não só a nível social e político mas também desportivo entre as duas Instituições.

E já há decisões!

Foram tomadas duas decisões com efeitos imediatos:

  1. A criação de uma equipa técnica comum que desenvolva a formação na Secção de Futebol da AAC e na AAC/OAF, encabeçada por Tó Sá. 
  2. A extinção da atual equipa de Sub-23 da AAC/OAF.
Se numa reunião apenas, foi possível, juntar, unir, reunificar a AAC, apetece-nos colocar a seguinte questão: ”O que é que andaste a fazer JES?”

A escolha de Tó Sá é, para o Eternamente AAC, uma boa escolha.

Falta pessoal!!!


Contudo, faltam 3 “órgãos” ou elementos nesta comissão.

Julgamos que, com a presença de um membro quer do Núcleo de Veteranos da AAC/OAF, quer do Conselho Académico, melhores soluções e visões poderiam ser alcançados nesta nova Académica que se pretende.

E ainda falta um.

Sim, o terceiro elemento deveria ser o Gerente Executivo da SDUQ, o José Joaquim Marques de Almeida, por todas as razões e mais algumas.

É o contributo do Eternamente AAC.

In Record
A venda do jovem jogador Pedro Nuno.
Soube a pouco.

300 mil euros, soube a pouco.

Poderíamos e deveríamos ter ganho mais com esta transferência, mas a necessidade extrema de ter liquidez financeira pode ser a justificação para este mau negócio.

Será?

Ouviu por ai,o Eternamente AAC, que havia outros clubes com interesse no jogador e com “vontade” de pagar, também.
Se calhar até mais....


Mas foi para o Benfica.
E foi para o Benfica porque…

Vamos desenvolver uma teoria da conspiração meramente Académica…

Início da teoria da conspiração meramente Académica.

Será que dado o filho do presidente ser vice-presidente pesou na coisa?

Fim da teoria da conspiração meramente Académica.

O que sabemos é que foi vendido por 300.000 euros e renovam com André Vidigal com uma cláusula de dois milhões.

Dixit.

Eternamente AAC

terça-feira, 21 de junho de 2016

“The chosen one”.

,
In A Bola
Costinha é o treinador da Académica
É ele “the chosen one”.
É treinador este ano.
E para o ano logo se vê.

UM ANO.

Quanto um contrato de trabalho é celebrado por um ano, permite concluir, que não se espera grandes feitos.
Feitos que justifiquem a continuidade deste “mentor”, dizemos nós.

Mais.

Ao assinar por um ano, uma das apostas desta direção cai por terra.
Num ano, e com a necessidade de apresentar resultados, alguém arrisca em ver soluções na formação?

Engenharias ou Direito?

As coisas começam a não bater certo ou…..até batem certo…..para alguns.

Vamos lá ver as coisas.

O que podemos concluir com esta contratação? Algumas coisas!

As "algumas coisas":

Sendo Costinha quem é, e sobretudo, vindo de onde vem, a entrada e saída de jogadores vai ser arrepiante. 
Porque vindo de onde VEM, isso faz parte do negócio.
E este vai e vem de jogadores foi algo que o Eternamente AAC, sempre criticou.

Outro dado é o seguinte, se Costinha vem de onde VEM, quem é que manda, decide, pensa no Futebol da Académica?
Se vem de onde VEM, alguém vai dizer não a ELE?

E há ainda uma outra coisa, se Costinha vem de onde VEM, a Académica, vai ser FC Porto B?
E com isso, as "relações" com os clubes de Lisboa ficam assim comprometidas.
Será que é por causa disso que o Belenenses é contra a liguinha?

Mas isto é apenas a nossa opinião. 

Cada um é livre de fazer a sua, felizmente. 

Uma coisa é certa.

O “Jorge Lim” confirmarão isso, a seu tempo.

Esperamos estar errados, mas estamos com MUITO receio do rumo que isto pode tomar.


Eternamente AAC